Connect with us

Geral

Ala do PSB quer candidatura de Joaquim Barbosa

Publicado:

on

Depois que o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), declarou publicamente que pode abrir a cabeça da chapa e apoiar a reeleição de seu vice, Márcio França (PSB), a ala socialista favorável à candidatura própria- convite feito ao ex-presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa- articula um manifesto para se contrapor à aliança com os tucanos.

De acordo com o deputado federal, Julio Delgado (PSB), apesar de São Paulo ser o maior e mais rico estado brasileiro, uma união com o PSDB poderia ser desastrosa. Segundo ele, o apoio à candidatura à Presidência de Alckmin em troca do estado paulista está longe de ser a vontade e desejo do partido.

“Ao mesmo tempo em que ele (Alckmin) fez uma sinalização, João Dória, prefeito de São Paulo e Ar­thur Virgílio, de Manaus, afirmaram que o PSDB não pode fazer isso- abrir mão da cabeça de chapa. Temos que desencostar do que condenamos. Acho que é importante. Alckmin saindo candidato, o governo será assumido pelo Márcio França, que deverá disputar o governo. Agora acho que apoiar Alckmin está longe da vontade e do desejo do partido”, explicou.

Em dezembro do ano passado, a Executiva Nacional do PSB decidiu que o partido iria marchar com siglas de centro-esquerda.

Entusiasta da candidatura de Joaquim, que é cortejado desde 2014 pelo PSB, Delgado afirmou que o diretório de Minas Gerais já elaborou um manifesto em favor do nome do ex-ministro.

Após o recesso, o socialista vai capitanear outro documento com apoio da bancada da legenda no Congresso. Para o parlamentar, a postulação de Joaquim, por ter potencial de puxar votos, poderia ajudar mais França que uma aliança com o PSDB.

Ontem, Alckmin falou que apesar de ser natural que o PSDB tenha candidato próprio, não dá pra ir para a mesa de negociação com uma pré-condição. Em Pernambuco, no entanto, a aliança com o PSDB pareceu agradar a quadros do PSB.

De acordo com o presidente da Perpart, André Campos (PSB), a decisão que envolve São Paulo repercute em todos os estados do país.”Teria peso não só em Pernambuco.

Depois do fator de Lula, com a impossibilidade de ele não disputar, a decisão pode ter alguma influência. É uma questão a ser ponderada”. Atrair partidos é uma preocupação do PSB local.

Com a possibilidade de perder o MDB, Câmara corre risco de ficar com 30% a menos no tempo de TV.

Continue Reading
Comentarios Aqui...

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

- Publicidade -

Facebook

Populares

Copyright © 2017 Zox News Theme. Theme by MVP Themes, powered by WordPress.