Publi1
O 71º BI Mtz, Força de Ação do Nordeste,  tem novo comandante.  É o Tenente-Coronel Alexandre de Castro Goyanna. Ele substituiu o também Tenente-Coronel Luiz Duarte de Figueiredo Neto que foi nomeado para o cargo de Oficial do Gabinete do Comandante do Exército, em Brasília/DF, cargo exercido pelo Tenente-Coronel Goyanna.

Presidida pelo General de Brigada Francisco Humberto Montenegro Junior, a  passagem de comando ocorreu  nesta sexta, 26 de janeiro, e contou com a participação de diversas autoridades civis e militares como o vice-prefeito Haroldo Vicente, o bispo diocesano Dom Paulo Jackson, a presidente da câmara municipal, Carla de Zé de Vilaço, entre outras personalidades.

Após a formatura no pátio do batalhão houve a inauguração do retrato do comandante substituído. O vice-prefeito Haroldo Vicente destacou a importância do evento: “O município de Garanhuns sempre teve um laço estreito e amigável com o Exército, tenho certeza que essa parceria continuará com o Comando do Tenente-Coronel Goyanna para que, em breve, possamos realizar mais ações que favoreçam toda a população”, disse.

Entre outras ações, o Tenente-Coronel Luiz Duarte de Figueiredo Neto realizou diversas benfeitorias durante sua estada como Comandante do 71º BI Mtz, como a construção de quadras poliesportivas no aquartelamento, reforma da caixa d’água, esgotamento sanitário, aperfeiçoamento de procedimentos internos, abastecimento d’água seguindo normas de conduta e a diminuição do tempo de pagamento de fornecedores, entre outras realizações.

Desde 1967, ano de sua inauguração, o 71º BI Mtz tem tido uma ligação umbilical com Garanhuns. Muito feliz foi o coronel Sávio, ex-comandante, quando certa vez disse que a Força de Ação Rápida do Nordeste estava tão incorporada à cena histórica do município que havia se tornado a Rainha da oitava colina, uma alusão às sete colinas de Garanhuns.  Não por acaso, quis o destino que o primeiro comandante do 71º, coronel Gabriel Duarte, fosse garanhuense. Não podemos deixar de enaltecer também o papel do então prefeito Amílcar da Mota Valença que facilitou a vinda da unidade para o Agreste Meridional doando inclusive o terreno onde foi erguido o aquartelamento. Vida longa ao Batalhão Duarte Coelho

Publi1

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui