o humorista e youtuber Whindersson Nunes foi o destaque dessa semana do programa “Altas Horas”. Na atração, ele fez de tudo um pouco: desde comentários durante a participação de Laura Müller até comentários sobre sua relação com os fãs.

Ele falou sobre a abordagem que costuma receber nas ruas: “A pessoa tem receio de abordar cantor. Mas o cara que faz humor tem que estar feliz toda hora. Já levei tapa nas costas e se tiver com chapéu, manda tirar, manda tirar o óculos. Eu tenho raiva de gente feliz três da manhã”, revela.

Com ótimas condições financeiras, o youtuber apresenta um equipamento até que modesto na gravação de seus vídeos onde fala sobre o cotidiano. Ele também revelou porquê não investe em algo mais profissional.

Eu já tentei deixar melhor, mas não é muito a minha cara. Já comprei uma câmera melhor, um áudio melhor, mas eu não me adapto muito não. O arquivo fica maior, demora para renderizar, eu já fico com raiva. Aí eu pego a câmera pequena mesmo. Mais fácil e mais rápido”, conta.

MARÍLIA MENDONÇA FALA SOBRE INÍCIO DA CARREIRA

Carro chefe do time feminino que vem dominando o sertanejo no Brasil, a cantora Marília Mendonça foi o destaque deste sábado (04) do programa “Altas Horas”. Na atração, ela falou da vida pessoal e também sobre a carreira, inclusive contou como tudo começou.

Se você acha que ela começou cantando em bares, como muitos que adentram na carreira musical, está muito enganado. A primeira vez de Marília foi em uma igreja, e não foi nada fácil.

A primeira vez que eu fui cantar na igreja foi engraçado, porque eu esqueci a letra, comecei a chorar e chamei a minha mãe. Eu tinha uns 10 anos de idade. Aos 12 eu já estava na sofrência, eu fiz a minha primeira música aos 12 anos”, revelou a cantora.

Publi1

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui