Passados cinco meses da realização do São João, um dos mais fracos em termos de negócios e movimentação financeira da recente história de Arcoverde, a prefeitura de Arcoverde, que agora tem uma Secretaria de Cultura, ainda não pagou os cachês de vários grupos culturais que se apresentaram nos polos juninos de junho deste ano.

Desta vez que denuncia o descaso para com os valores culturais da terra é o Grupo Coco Pisada Segura, que se apresentou no São João de Arcoverde no dia 22 de junho no Polo Raízes do Coco.

Em postagem na fanpage do grupo um desabafo: “falar sobre São João…É uma tremenda falta de respeito com os artistas de Arcoverde. Nós do Coco Pisada Segura estamos indignados pois até hoje não recebemos nem um centavo do São João de Arcoverde. Já fazem 5 meses e nada; e os artistas famosos (os modinhas) chegam aqui e já saem daqui com dinheiro no bolso, os artistas da cidade que fazem o São João acontecer só passando constrangimento”.

Segundo a postagem do grupo, não são apenas eles que estão sem receber seus cachês, vários outros grupos que temem cobrar publicamente e serem cortados das festividades oficiais, também sofrem sem notícia do pagamento. O interessante é que a Secretaria de Cultura, criada para gerir a cultura da cidade e valorizar os grupos e artistas da terra, cala-se diante das cobranças que vem acontecendo há mais de 3 meses. O mesmo silêncio vem da Secretaria de Turismo, responsável pelas contratações. Quanto a Prefeitura essa nem sem fala, já que nem fala e nem paga.

Na postagem, o Grupo Coco Pisada Segura atesta que “isso tá errado e não só somos nós que estamos sem receber tem vários outros grupos da cidade…Tremenda falta de respeito…fica aqui nosso desabafo”.

Fonte: a folha das cidades

Publi1

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui