A vinda do presidente Michel Temer (MDB) ao estado, nesta sexta-feira (02), para entregar a estação EBI-2 do eixo Norte da Integração do São Francisco, está carregada de expectativas. Segundo o protocolo, a visita de um presidente da República demanda a presença de um chefe de Estado. E é aí que começa o problema.

De viagem aos Estados Unidos, o governador Paulo Câmara (PSB) retorna nesta quinta (02). Segundo a assessoria de Imprensa do governo, inclusive, Paulo estará no Recife na sexta, mas ainda não decidiu se irá recepcionar o presidente. O socialista deve participar cerimônia de formação dos policiais civis e científicos.

Temer será recebido, de certo, pelo senador Fernando Bezerra Coelho (MDB), que tenta assumir o controle do MDB em Pernambuco. Para isso, travou uma verdadeira guerra contra o grupo do vice-governador Raul Henry (MDB), que é presidente da legenda no estado e estava à frente do governo durante a viagem de Paulo Câmara. A briga pelo comando do MDB está na Justiça e, segundo FBC, deve ter um desfecho até o final de fevereiro.

Agora, resta saber se Raul será escalado para recepcionar Temer, na agenda que ocorrerá no município de Cabrobó, Sertão do estado. O local também foi visitado pela ex-presidente Dilma, pouco tempo antes da votação do processo de impeachment no Senado, em 2016. A entrega do eixo Norte estava prevista para acontecer em 2017, mas atrasou diante de entraves como o envolvimento da construtora Mendes Júnior, que participa da obra, na Operação Lava Jato.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui