A Polícia Federal prepara uma sala na superintendência da corporação no Rio de Janeiro para receber o ex-presidente Michel Temer. A cúpula da PF já ofereceu o espaço ao juiz Marcelo Bretas, responsável por autorizar a prisão do emedebista na Operação Lava Jato.

Temer foi preso preventivamente em São Paulo, mas pode ser transferido para o Rio de Janeiro uma vez que a prisão foi expedida pela 7ª Vara Federal da capital fluminense e tem relação com obras realizadas no estado.

Da mesma forma como ocorreu com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em Curitiba, Temer deve ficar em uma sala da superintendência separada dos outros presos em um espaço chamado no jargão jurídico de sala de Estado Maior.

Assim como em Curitiba, a sede da PF no Rio não possui uma sala de Estado Maior. O direito a uma sala especial é previsto em lei e foi considerado constitucional em 2006.