Buscando a reabilitação do baque sofrido na última rodada, o Santa Cruz acerta os últimos detalhes para a partida deste domingo (13), ante o Remo/PA, pela Série C. Para manter o time bem posicionado na tabela, Marcelo Martelotte, que fará sua estreia à frente da equipe nesta temporada, terá como missão inicial ajustar erros técnicos no coletivo, estabilizar o setor ofensivo, e seguir na busca por reforços para as posições ainda carentes. Não será tarefa fácil e, como “munição”, o treinador deve contar com o entrosamento do elenco para conseguir terminar o ano com feitos bem sucedidos. 

No ataque, a exigência por gols cresce ao passo em que a competição vai ficando mais difícil. O Tricolor beira quase dois meses sem ter seus homens de frente balançando as redes, com Pipico machucado há quase um mês e Victor Rangel, seu substituto direto, ainda apresentando desempenho abaixo do esperado.

As premissas não param por aí, porque alguns fundamentos muito mais psicológicos também andam em falta no Arruda: paciência e capricho na condução das jogadas ofensivas e na criação de chances de gol. E apesar de mascarada pelos bons resultados até aqui conquistados, a ausência desses fundamentos não se restringiu ao último jogo, quando a Cobra Coral perdeu a invencibilidade de 12 jogos ante o Vila Nova. 

Para mudar esse cenário, o capitão Danny Morais salienta a necessidade de o conjunto manter a posse de bola para, consequentemente, criar mais chances de gol e manter a boa linha de crédito construída nos degraus mais altos da tabela. Sendo neste domingo o momento mais propício para esse processo ser iniciado, jogando sob seus domínios. 

“A gente tem que ter mais oportunidades de gol, chegar mais ao ataque. Especialmente por se tratar de um jogo dentro de casa, temos que ter mais a bola, produzir e transformar em chances reais de gol para que a gente continue mantendo esse nosso saldo positivo”, disse. 

Na quinta, o Remo ficou no empate em 2 a 2 com o Treze/PB atuando fora de casa, e, com isso, perdeu a chance de assumir a liderança do Grupo A. Mesmo assim, o confronto é direto pelo topo, e as estratégias do Tricolor estão sendo montadas tendo em vista a importância do duelo contra o Leão. 

“É uma característica da Série C, especialmente nesse início, as equipes estão muito próximas em relação a pontos, por isso é tão importante começar bem. A gente não teve um resultado bom no último (jogo) e permaneceu lá em cima, então é importante a gente voltar a ganhar para continuar bem posicionado. Temos que saber a melhor estratégia para nós, mas sem dúvida, é um jogo muito importante, que vencendo a gente trava eles e nos recolocamos numa posição ainda melhor na tabela”, finalizou o zagueiro tricolor. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui