Jean Carlos é o artilheiro do Náutico na Série B do Campeonato Brasileiro 2020, com quatro gols, e da temporada, com 10. Com ele, o aproveitamento do Timbu no ano é de 50,7%. Considerando apenas os jogos em que o meia foi titular, os números sobem para 54%. Sem, é de 47%. Com todos esses dados, fica clara a importância que ele tem no elenco pernambucano. Por isso, a ausência do camisa 10 diante do Cuiabá, terça (29), na Arena Pantanal, pela Segundona, preocupa os alvirrubros. O goleiro Jefferson, porém, faz o alerta: os alvirrubros não podem ficar dependentes de apenas uma peça.

“Jean é um jogador importante que está entrosado com a equipe, mas não podemos ficar reféns de um jogador. Sabemos da importância dele, mas precisamos conviver com essas situações de suspensão ou lesão. Quem o professor (Gilson Kleina) escolher para substituí-lo dará conta do recado”, afirmou. O camisa 10 desfalcará o Náutico após receber o terceiro cartão amarelo, no empate em 1×1 com a Chapecoense, na rodada anterior.

Com contrato até o final do ano, Jefferson já vinha conversando no início de 2020 com a diretoria do Náutico para aumentar o vínculo, mas a negociação sofreu uma pausa por conta da paralisação dos jogos devido à pandemia do novo coronavírus. Com o retorno das atividades, o camisa 1 deixou claro que pretende retomar o diálogo para, nas palavras dele, conseguir um “final feliz”.

“Meu pensamento é permanecer no clube. A diretoria também tem esse desejo. A pandemia deu uma atrapalhada, mas voltaremos a conversar. Sou adaptado ao clube e nada mais justo do que ter um final feliz”, completou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui