Titular da meta do Sport desde a 7ª rodada, Luan Polli tem dado a segurança que o torcedor rubro-negro esperava ver desde a aposentadoria de Magrão. Evoluindo junto com o crescimento do time, o goleiro foi um dos responsáveis pela vitória diante do Bahia, no final de semana, onde apareceu com boas defesas, principalmente na reta final do encontro. Contente com as boas aparições, o camisa 27 ressaltou estar vivendo um momento especial na carreira.

“Um momento especial na minha vida, como foi na reta final da Série B no ano passado. Eu trabalho e sempre trabalhei para isso. É um sonho jogar uma Série A do Brasileiro, principalmente com a importância que venho tendo dentro do elenco. Mas, temos que ter os pés no chão, pois o campeonato é longo. Sempre que coloco essa camisa é uma motivação a mais, fico imaginando os torcedores em casa gritando o “Cazá, cazá!”, e isso dá uma segurança a mais para irmos atrás do resultado positivo a cada jogo, e principalmente ter boas atuações para ajudar o Sport”, detalhou Polli.

Mirando o próximo compromisso do Sport no Brasileiro, o goleiro está projetando um duelo duro, desta vez ante o Flamengo, nesta quarta-feira (7), às 19h15, no Maracanã. Segundo Polli, o grupo tem que seguir com o mesmo foco, encarando o embate como uma final para sair do Rio com um resultado positivo.

“A gente continua focado, da mesma forma que vem sendo nos jogos. A cada treino, cada jogo, disputamos como se fosse uma final. O campeonato é isso, longo, com times qualificados. O Flamengo é o atual campeão brasileiro e da Libertadores, mas vamos entrar da mesma forma que entramos nos outros jogos. Focados, determinados, para executar aquilo que o professor Jair pede e, quem sabe, sair daqui (Rio de Janeiro) com um resultado positivo”, falou o jogador.

Recentemente, o site de dados e estatísticas esportivas Sofascore, fez um levantamento onde Luan Polli aparece como principal destaque até aqui do Campeonato Brasileiro, com nota 7,53. Nos sete jogos em que o goleiro esteve em campo, ele realizou 34 defesas, tendo um aproveitamento de 85% nas bolas que chegavam na direção do gol. Com os seis gols sofridos neste recorte de partidas, Polli tem percentual de 0,86% gols tomados por compromisso. Contente com a evolução, o arqueiro deixa o individual em segundo plano para buscar as metas do time na Série A.

“O trabalho está sendo bem realizado, junto a toda comissão técnica, principalmente com o professor Jorcey Anísio. É uma motivação extra para seguir nesta pegada, nessa batida, para cada vez mais ajudar o Sport. Porém, o individual a gente deixa um pouco de lado, pois o que queremos mesmo é ajudar dentro de campo, para que o Sport possa alcançar seus objetivos no ano”, ressaltou o goleiro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui