Em outubro de 2019, durante a III Feira Literária do Sertão – FELIS, o COCAR prestigiou a música autoral com a realização de uma apresentação com 13 artistas arcoverdenses que mostraram o seu trabalho autoral.

Esse show foi denominado MAMA – Mostra Arcoverdense de Música Autoral e trouxe para cena canções de Alberone, Cição, C*zar, Cultura Urbana, Felipe Morais, George Silva, Johsi Guimarães, Leandro Vaz, Lula Moreira, Noé Lira, Mago RM, Neguinho Arcoverde e Orlando Melo. A curadoria buscou uma diversidade de estilos musicais e convidou mais de vinte artistas, dos quais parte não pode participar por questões de agenda.

A apresentação na Praça Winston Siqueira em Arcoverde/PE teve uma ótima aceitação do público e, logo após o evento, foi anunciado que seria realizada a gravação de um álbum alusivo à MAMA.
Em junho passado iniciaram-se as gravações do trabalho no estúdio da Fundação Terra, estando o processo em fase de finalização, para em breve ser disponibilizado nas principais plataformas de execução musical, estando prevista ainda a realização de um show com transmissão pela internet.

“Sem dúvida vai dar uma visibilidade a Produção Musical sempre tão intensa em nossa Região”, afirmou Lula Moreira, músico e titular do Segmento de Música no Conselho de Políticas Culturais de Arcoverde.

Ciente da importância desta ação para a cultura local, a Diretoria do COCAR resolveu tornar a MAMA um evento autônomo e perene, pretendendo realizar em 2021 mais duas edições, para compensar o vácuo que ficou no ano em curso, por conta da pandemia.

O Coletivo irá realizar a II edição ainda no primeiro trimestre do próximo ano, possivelmente no mês de março, cuja processo de curadoria já iniciou. A terceira edição da Mostra, na qual se prevê também a inclusão de uma feira de negócios, palestras, oficinas e outras atividades voltadas para o seguimento musical, está prevista para agosto de 2021. Para Jean Carlos, Diretor de Produção, “A MAMA não se restringe a Cultura de Arcoverde, apesar do nome. Compreende um diálogo e construção com outras sonoridades dos Sertões como um todo”.

Todas essas ações serão acompanhadas de estratégias para que a música autoral produzida em Arcoverde e Região alcance a visibilidade que merece e que nosso público tenha acesso à música de qualidade que vem sendo produzida.

Fonte: COCAR