Saia da zona do sedentarismo: OMS orienta 150 minutos de exercícios físicos em 5 dias por semana

70

Olá, leitores e internautas que acompanham a coluna Saúde e Bem-estar da Folha de Pernambuco

A manutenção do corpo através do exercício físico é recomendada pela Organização Mundial da Saúde (OMS), que orienta, 150 minutos 5 vezes por semana de atividade para o indivíduo sair do sedentarismo. Ao sair da zona sedentária, a pessoa previne doenças cardiovasculares e diversos tipos de cânceres.

Com base nos dados da OMS, o Ministério da Saúde coloca em evidência que 260 mil brasileiros deixariam de morrer por ano de doenças relacionadas ao sedentarismo, caso mantivessem 30 minutos de atividades diárias e uma boa alimentação.

Além da prevenção de doenças cardiovasculares e do câncer, o exercício físico regula também: a pressão arterial, triglicerídeos, colesterol, o diabetes, o sobrepeso e a obesidade. Não existe atividade melhor ou pior, mas, aquela que faça você se sentir bem. Dançar nadar, fazer musculação ou arte marcial. Enfim, é com você. Procure sempre alinhar o exercício físico com alimentação saudável. Tenha também em vista que é preciso ter apoio multidisciplinar com médico, nutricionista e profissional de educação física para otimizar os resultados.

Busque sempre a sua melhor versão

SAÚDE EM PÍLULAS 

Reajuste – Estudo feito pela Associação Nacional das Administradoras de Benefícios (ANAB) aponta que os consumidores de planos de saúde deixaram de pagar entre 2012 e 2020 R$ 6 bilhões. Esse valor representa a diferença entre o índice médio de reajuste anual pedido pelas operadoras de planos de saúde e o preço médio real que os beneficiários pagaram nesses últimos 8 anos. São as administradoras que atuam na negociação dos valores dos planos empresariais e coletivos, representando os consumidores, junto às operadoras. Alessandro Acayaba de Toledo, presidente da ANAB, esclarece que a Associação tem atuado pela sustentabilidade do setor. Mas há uma preocupação para 2021, já que o reajuste anual dos planos foi postergado pela ANS em 2020 por conta da pandemia do novo coronavírus e a partir de janeiro o saldo retroativo se acumulará aos reajustes de faixa etária, além de IPTU, IPVA.

PALAVRA DO ESPECIALISTA

Dezembro Laranja conscientiza a prevenção ao câncer de pele

Para o Brasil, a estimativa para cada ano do triênio 2020-2022 aponta que ocorrerão 625 mil casos novos de câncer

Rogério Santos alerta sobre o câncer de pele – Foto: Divulgação

Depois do laço rosa e azul, chegou a vez do Brasil se vestir de laranja. O Dezembro Laranja vem para conscientizar a população na prevenção ao câncer de pele. A campanha é de total importância por mostrar a população como é feito o diagnóstico e enfatizar que é fácil a prevenção e o tratamento quando descoberto em fase inicial.

O câncer da pele é o tipo da doença mais incidente no Brasil, com cerca de 180 mil novos casos ao ano. Quando descoberto no início, tem mais de 90% de chances de cura. Assim como todo câncer, o quanto mais precocemente a patologia for detectada maior a chance de cura. Muitas vezes as pessoas demoram a descobrir porque a doença é assintomática em seu estágio inicial. No entanto, se não houver a prevenção, o risco do tumor invadir órgãos vitais é muito grande.

A doença geralmente surge como um sinal, pinta ou mancha acastanhada ou enegrecida (apresentando alteração de cor), de diâmetro maior que seis milímetros e bordas irregulares. Conhecer bem a pele e saber em quais locais existem sinais e manchas faz toda a diferença na hora de detectar qualquer irregularidade. Somente um exame clínico feito por um médico especializado ou uma biópsia pode diagnosticar a doença.

Elencamos os principais sintomas e como deve ser feita a prevenção:

Fique atento aos sintomas:

– Lesão na pele de aparência elevada e brilhante, de cor avermelhada, castanha ou multicolorida, com crosta central e que sangra facilmente.
– Uma pinta preta ou castanha que muda sua cor, textura, torna-se irregular nas bordas e cresce de tamanho;
– Uma mancha ou ferida que não cicatriza, que continua a crescer apresentando coceira, crostas, erosões ou sangramento.

Como prevenir
– Evitar o sol nos horários entre as 10 e 16 horas;
– Evitar câmaras de bronzeamento artificial;
– Use protetor solar com Fator de Proteção Solar (FPS) no mínimo 15;
– Reaplique o protetor a cada 2 ou 3 horas – até mesmo aqueles que são “à prova d’água”
– Aplique o protetor solar cerca de 30 minutos antes de se expor ao sol;
– Além do protetor solar, utilize bonés, chapéus, roupas compridas, óculos escuros e procure sempre lugares com sombra.

Rogério Santos  é Cirurgião Oncológico do Real Instituto de Cirurgia Oncológica
CRM-PE 12670 / RQE 7667/7668
@ricorhp