Neste sábado (20), às 10h, os advogados Rivaldo Leal e Edimir Barros detalham em entrevista ao jornalista João Ferreira, na Rádio Itapuama FM (92,7) todo o processo que levou a cassação da chapa e do diploma do prefeito de Arcoverde, Wellington Maciel, e de seu vice Delegado Israel pelo Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco na última quinta-feira (18) passada.

O advogado vai abordar as seis irregularidades eleitorais que foram imputadas aos candidatos, e também a ex-prefeita Madalena Britto pelos sete desembargadores do TRE-PE de forma unânime, confirmando a decisão do juiz eleitoral da 57ª Zona, Dr. Drauternani Napoleão, proferida dois dias antes da eleição, dia 13 de novembro do ano passado.

De acordo com a decisão do tribunal, durante a corrida eleitoral, houve “lesividade das condutas” dos acusados, “que, consideradas em conjunto, tinham como objetivo gerar o injusto equilíbrio do pleito, quebra de isonomia entre os candidatos e séria afronta aos princípios que alicerçam a democracia e a república”. O relator também destacou “participação direta ou indireta dos investigados”, “uso da máquina pública em prol de seu grupo político” e foi além ao apontar abuso de poder econômico na utilização da TV LW, um canal online pertencente à família de Wellington, em favor do emedebista.

Todos os detalhes das acusações que levaram a cassação da chapa e a consequente vacância dos cargos de prefeito e vice de Arcoverde vão ser esmiuçadas durante a entrevista que começa às 10 horas da manhã deste sábado (18).